quarta-feira, 5 de agosto de 2009


Ó coração sofredor e amante
Quanto mais lhe pisam, mais ama
Quanto mais lhe amam, mais pisa
Ó coração que inflama o amor
Eterno do nada aparente.
Ó coração que ama por amar
Ó coração que sofre por sofrer
Ó coração que ama por sofrer
E sofre por amar
Nesta agonia infinita
Que não esconde o amor que sente
Mas demonstra a solidão que causa
Desculpe por lhe fazer amar e sofrer
Onde há a solidão, no final
Solitários tentamos viver
E o que seria de nós sem esses malditos sentimentos?
O pior é você que implora que o abandone
Para, então, viver nesta agonia
Eterna, infinita de um amor sofredor, porém verdadeiro...
De uma dor passível, mas comprrensível
De uma vida companheira e enganadora
A angústia deste amor inflamável faz com que minha alma arda contigo...
Ó coração...
Ó coração...

3 comentários:

  1. Como te conheço posso falar: Bem o seu estilo...
    Adoro ler...Me faz pensar...me faz sentir...
    Escrito realmente com o coração...
    Uma poesia de impacto! ;)

    Mas não tem título?! O.o

    De primeira ficou bom...
    Mas vc pode melhorar...
    Abraços
    E boa sorte com o blog! ^^

    ResponderExcluir
  2. Ah! e vê se segue o meu blog e comenta lá tbm... ;)
    Okay?!
    Xau! Até a próxima...

    ResponderExcluir